sexta-feira, 24 de abril de 2009

Politicamente (in)correcto - 3 (O desportivismo)

DESPORTIVISMO. A chave do espírito do Santo Huberto.
Desportivismo: para com os outros concorrentes, para com a caça, para aceitar as decisões do júri, enfim... DESPORTIVISMO!
Mas o desportivismo não se deve limitar ao ser "simpático", não se deve limitar ao ser "popular", não se deve limitar ao "show-off"...
Para mim, desportivismo é mais do que isso. É ser pontual, é ser cordato, é ser imparcial, é fazer parte de um evento do princípio ao fim!
"Passagens de modelos" quando as coisas nos correm bem, ou desaparecer quando as coisas nos correm mal, não é a melhor forma de mostra-mos o nosso desportivismo. Vem isto a propósito daqueles que vão embora antes de acabar a prova, quando a sua prestação não foi a melhor e está comprometida a sua passagem à barrage final. Já assisti a vários exemplos e, normalmente, por parte daqueles em que depositam maiores expectativas.
A beleza deste tipo de provas é que não há vencedores antecipados. Se assim fosse, todo o interesse se perdia e as provas ficariam condicionadas a três ou quatro concorrentes. Penso que (e não querendo ser moralista), seria bom que cada um encarasse uma prova deste tipo, com o verdadeiro espírito do Santo Huberto: desempenho, segurança, postura e espírito desportivo! Acima de tudo, a modalidade sai fortalecida. Afinal, mais importante do que formar campeões, será mudar mentalidades e fortalecer caracteres.