segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

X Prémio Galaico-Português - Resultados

Decorreu no passado fim de semana, em Macedo de Cavaleiros, a décima edição do Toféu Galaico-Português. 
Mais uma vez integrado na Feira da Caça de Macedo de Cavaleiros e com a organização da FACIRC, contou com 24 concorrentes de ambos os lados da fronteira.

A Associação de Caçadores de Grijó e Vilar do Monte acolheu na sua sede todos participantes, juízes, acompanhantes e restante staff, onde foi servido o taco em ambos os dias. Como sempre foi um exemplo de bem servir e de caloroso acolhimento, que contrastou com o frio intenso que se fez sentir nos dois dias.

Foram formadas três séries, distribuídos por outros tantos campos. Estes eram típicos daquela região, alguns com maior grau de dificuldade, devido ao tipo de coberto.
Foram juízes da prova: José Pedro Leitão, Fernando Fonseca, Sandra Esteves e Mafalda R. Leitão (tirocinante).
Conforme regulamento do Troféu, este era composto por duas provas, embora cada uma delas conta-se também individualmente e se fizesse uma barrage final. Passaram à barrage o primeiro classificado de cada série do dia e no úlimo dia também os três primeiros classificados da geral.

Resultados, após as respectivas barrages:


Prova de sábado
1º Rui Vaz, SI
2º Rui Bonito, BF
3º Juan Canosa, P



 

Prova de domingo
1º Juan Canosa, P
2º Rui Vaz, SI
3º Carlos Guilherme, EB





Troféu Galaico-Português
1º Rui Vaz, SI
2º Juan Canosa, P
3º Rui Bonito, BF





Classificação da Taça da FACIRC 2015
1ª Rui Vaz, 2Pts
2º Alexandre Magalhães, 5Pts
3º Miguel Martins, 5Pts

Os almoços e o jantar de sábado foram divididos entre a Feira e um restaurante da região, tendo a entrega de prémios ocorrido na palco principal da Feira.

Após a divulgação dos resultados e os agradecimentos habituais nestas ocasiões, foi divulgado pelo presidente da FACIRC que o Troféu Dr. Arménio Lança, que este ano será organizado por esta federação, em Alijó, em data ainda a definir, durante o mês de Março.




















Pela minha parte agradeço a forma como fomos recebidos, mais uma vez, em Trás-os-Monte e faço votos para que estas iniciativas continuem a ter o apoio que merecem por parte das entidades oficiais, das quais, as da 1ª Região Cinegética são um bom exemplo.